Por aí – 1

Ontem tive que ir ao Rio de Janeiro tomar a segunda dose da vacina anti-rábica em um posto de saúde na região da Cruz Vermelha, cento do Rio, e me deparei com uma tranca U presa a uma placa de trânsito, sem qualquer bike presa a ela.

20110328-152105.jpg

20110328-152139.jpg

O que leva a pessoa a deixar a sua tranca U para trás na hora de partir? Reservar a “vaga de estacionamento” para hoje, segunda-feira? 🙂

Anúncios

Sobre jeanjmichel

Analista de sistemas, casado, pai de gêmeas, ciclista amador, professor Padal nas horas vagas e viciado em tecnologia ;)
Esse post foi publicado em por aí e marcado , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Por aí – 1

  1. Cleber Lucio disse:

    Eu sou carioca, mas, atualmente, moro em Niterói. Aqui, isso é muito comum. As pessoas deixam trancas em bicicletários de clubes, grades de edifícios, postes… O objetivo é não ter de levar a tranca pra todo lado. Assim, geralmente, as pessoas as deixam em locais onde costumam ir de bike com frequencia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s