Dia 18

Meta: percorrer 60km (sem tempo, mas estimei uma média horária de 25km/h)
Percorrido: 58,88km em 2h20min
Resumo: Sai de casa disposto a ir até o pedágio da Dutra, ida e volta iria dar uns 60 e poucos quilômetros, mas a primeira meta era percorrer 30 quilômetros e voltar.
Fui sem uma câmara reserva e sem dinheiro, só com o cartão de débito na mochila, tinha esquecido de sacar grana ontem a noite e não ia passar por nenhum caixa eletrônico no trajeto.
Na cara e na coragem fui também testando minha action cam. Depois vou postar o hack que fiz para usar o telefone como action cam 😉
Média boa de 26,8 até a primeira parada a 28,89km de casa. Precisei fazer uma parada para um número 1 na beira da estrada e para ver no GPS a distância que faltava até o pedágio (+- 4km).
A essa altura já tinha sido ultrapassado por um grupo de speeds, e já tinha acompanhado um outro ciclista de speed por alguns quilômetros. Mas é covardia, eu pedalando igual a um hamister na 21a. marcha para manter uns 33/34km/h e o parceiro de speed ainda tinha umas 4 ou 6 marchas para baixar hehehe. Valeu a pena, pois na hora que eu estava meio desmotivado o “sprint” o acompanhando rendeu um bom aumento na minha velocidade (de uns 26 para 33/34!). Depois eu diminui o ritmo e e ele abriu fácil uma boa vantagem.
Na parada para um xixi e aquela conferida no trajeto, resolvi voltar. Não estava me sentindo cansado mas estar “longe” de casa sem uma câmara extra me deixava bem preocupado (em alguns pontos da Dutra há muitos detritos no acostamento).
Na volta fui passado novamente pelo bando de speed que voltava, provavelmente, do pedágio. Depois os vi em um bar na esquina da rua em que moro 🙂
Quando iniciava a volta eu não conseguia desenvolve uma velocidade acima dos 21km/h. E ai que começa o “picodélico” (psicológico) a entrar em ação, pois bate aquele sentimento de “putz, vou ter que parar e pedir carona ou ligar para alguém me buscar”. Isso frustra qualquer um. Mas missão dada é missão cumprida parceiro, eu ia voltar, nem que levasse 15 horas. Com 50 quilômetros percorridos parei em um posto para comprar uma água e um energético. Fiquei parado o tempo só de virar uma lata de RedBull e meia garrafa de água mineral. Sai melhor do posto, e os 9,88 foram numa média horária bem melhor.
Se a minha esposa não estivesse me esperando com o rolo de macarrão na mão eu teria dado algumas voltas no quarteirão para arredondar os 60 quilômetros, mas semana que vem eu passo deles 🙂
O ponto negativo do pedal de hoje foi uma carreta que tirou um fino de mim em uma ponte que não tinha como eu passar por fora. O viadinho do motorista com toda a pista da esquerda para desviar de mim resolveu passar do meu lado quase me derrubando. Mas como diz Lance Armstrong, não é de hoje que ciclistas e “garotos em grandes caminhões” disputam uma guerra.
Pena que nesse trecho eu não estava gravando o pedal!

Por hoje é isso. Até a próxima.

Anúncios

Sobre jeanjmichel

Analista de sistemas, casado, pai de gêmeas, ciclista amador, professor Padal nas horas vagas e viciado em tecnologia ;)
Esse post foi publicado em treinos. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s