É meu amigo, fazer justiça aqui no Brasil é complicado!

Ontem, dia 21 de fevereiro de 2013, o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro aboliu o laudo feito pelo Instituto Criminalista Carlos Éboli (ICCE) que concluía que a velocidade do carro de Thor Batista quando atropelou e matou o ciclista Wanderson Pereira de Souza na BR-040 em março de 2012 era de 135km/h.

Decisão tomada na 5ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça foi aprovada por dois de três desembargadores votantes (graças a Deus ainda há um sensato que votou contra essa barbaridade!).

A justificativa é que o laudo foi feito depois de que o inquérito já estava em andamento, por tanto invalidando a prova.

Ta de sacanagem né?

É o mesmo que o Zé ser acusado de matar Joaquim, mas depois do inquérito começar o Grissom faz uma perícia na cena do crime e acha as digitais de Antônio, a arma do crime com as digitais dele e um bilhete escrito por Antônio confessando o crime. Mas tudo isso não vale! Opa, pera aí, parou, parou… o inquérito contra Zé já havia começado meu amigo, e esse laudo é inválido! Nós não podemos mudar o rumo do inquérito!

Brasiuuuuu siuuuu siuuuuuu, um país de POUCOS!

Sobre jeanjmichel

Analista de sistemas, casado, pai de gêmeas, ciclista amador, professor Padal nas horas vagas e viciado em tecnologia ;)
Esse post foi publicado em por aí e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s